Marinha vai abrir seleção para Corpo Auxiliar de Praças, com oferta de 90 vagas

A Marinha vai abrir seleção para o curso de formação para ingresso no Corpo Auxiliar de Praças. Serão oferecidas 90 vagas para ambos os sexos, nas áreas de Administração Hospitalar, Contabilidade, Eletrônica, Enfermagem, Estatística, Gráfica, Marcenaria, Mecânica, Metalurgia, Meteorologia, Motores, Processamento de Dados, Química, Radiologia Médica e Telecomunicações. O edital já está disponível no site. As inscrições estarão abertas de 22 de julho a 16 de agosto, na mesma página. A taxa de inscrição vai custar R$ 75.


Na segunda quinzena de outubro, serão aplicadas a prova escrita objetiva de conhecimentos profissionais e a redação. A data ainda não foi estabelecida. Nos meses de janeiro e fevereiro, haverá avaliação psicológica, inspeção de saúde e teste de aptidão física.


As provas e os eventos complementares serão realizados nas cidades de Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Nova Friburgo e São Pedro da Aldeia (RJ); Vila Velha (ES); Salvador (BA); Natal (RN); Olinda (PE); Fortaleza (CE); Belém e Santarém (PA); Santana (AP); Parnaíba (PI); São Luís (MA); Rio Grande e Porto Alegre (RS); Paranaguá (PR); Florianópolis (SC); Ladário (MS); Brasília (DF); Santos e São Paulo (SP); e Manaus (AM).


O curso de formação está previsto para começar no dia 25 de maio. O candidato será matriculado como praça especial, no grau hierárquico de grumete. Se for aprovado neste treinamento, que terá a duração de até 17 semanas, será nomeado cabo.


Quem pode se inscrever


Para participar da seleção, será preciso ser brasileiro nato ou naturalizado; ter 18 anos completos e menos de 25 anos, no dia 1º de janeiro de 2020; e possuir idoneidade moral, a ser apurada por intermédio de averiguação da vida pregressa do candidato.


Será necessário ainda estar em dia com as obrigações eleitorais e militares; não estar na condição de réu em ação penal; e não ter sido, nos últimos cinco anos, responsabilizado por ato lesivo ao patrimônio público em processo disciplinar administrativo do qual não caiba mais recurso ou condenado em processo criminal com sentença transitada em julgado, contado o prazo a partir da data do término cumprimento da pena.


O concorrente também deve ter concluído ou estar concluindo o curso técnico de nível médio relativo à profissão a que concorre; estar registrado no órgão fiscalizador da profissão; e não ter sido reprovado em curso de formação anterior.


Se for militar, integrante da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros em atividade, será necessário apresentar, na data prevista para entrega de documentos, um atestado de idoneidade moral e bons antecedentes emitido pela autoridade a quem estiver subordinado. Além disso, o candidato terá que estar autorizado a participar da seleção pela respectiva Força Armada ou Auxiliar.


O candidato ex-integrante de qualquer uma das Forças Armadas ou Auxiliares não pode ter sido excluído ou licenciado, salvo em caso de reabilitação. As regras da seleção estão publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira, dia 23 de maio.


Escrito por Extra.

ETAP - Escola Técnica de Aplicação Profissional